Sexta-feira, 29 de Maio de 2009
A NOSSA DIOCESE JÁ ESTÁ NA NET
assunção2alcains67bcde

Isto começa, de facto, a animar.

Por iniciativa do João Peres - a Delegação do ano 1963 no Norte!!! - acabamos de tomar conhecimento da existência da página criada pela nossa diocese, aqui!

É de lá que respigamos esta foto que nos dá conta do por onde é que cada um de nós anda. Ou seja, desiludam-se aqueles que julgam que só nos interessa o passado. Antes pelo contrário, queremos conviver com ele, à luz de um cada vez mais empenhado PRESENTE! O nosso passado está aí, dentro de cada um de nós, não o podemos alterar mas podemos alterar a forma como olhamos para ele. A partir do momento que consigamos essa serena distanciação nada nos pode perturbar. Isto porque, aqui e acolá, independentemente de como cada um se posicione no que à matriz educacional nos disse, ou diz respeito, é plenamente possível, aceitável e, sobretudo, desejável o diálogo entre nós. As nossas diferenças, a havê-las, são o nosso património. O ano1963 quer ser esse lugar de encontro, de saudável confronto, mas, no final, sempre, de um sereno conforto.

assunção3

Regressando à foto, mostra-nos a visita de D.Antonino Dias à Paróquia de Alcains. À esquerda de D.Antonino, o nosso Cónego António Assunção. O único de entre nós, no caso os de 1963, a chegar ao fim, quer dizer ao sacerdócio.

Lá em cima um dos exercícios que as novas tecnologias nos permitem, lado a lado, o ontem e o hoje de cada um de nós. Nada mais.(são reconhecíveis, também, o João Crisóstomo, à esquerda e o ..... falta-me o nome, mas sei quem é! Ajudem!).

Ainda nesta página web, que demonstra a atenção da Diocese à importância das novas tecnologias,  podemos parar dois segundos para percebermos que, afinal, hoje em dia, há jovens que, como nós, sentem o apelo de uma vocação sacerdotal. Seguramente em novos moldes. Deus chama-nos, diziam-nos.Para mim, hoje, o mais importante é saber que possso chamar por Ele a cada instante da minha vida. Adaptando um conhecido slogan de um novo jornal ( no caso, o i ) num instante, o simples facto de me lembrar que sou sua criação, " Tudo muda"! É por isso que persigo a multiplicação dos divinos instantes ! Tudo, Dele Todo!

seminaristas de hoje

Para todos um bom fim de semana!

antónio colaço

(com o apoio informativo do João Peres)

NOTA

Para ti, Amigo, que ontem me disseste o quanto sentiste a morte do nosso Severino mas que nem os meus apelos conseguiram que dissesses algo, aqui vai uma palavra de muita amizade e total compreensão. O Severino sabe o que te vai no coração, não duvido!

Alguém tinha de dizer alguma coisa e se me excedi, a todos peço, também, compreensão. A última coisa que imagino é que sempre que pressintam um qualquer rasto de bacoco paternalismo do facto não me chamem a atenção.ac


publicado por animo às 17:22
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Maio de 2009
AND THE WINNER IS....ACERTARAM NA FOTOGRAFIA
capuchinhos9b

Olá, eu sou o António Henriques, do ano do António Ribeiro dos Santos. Posso identificar alguns dos elementos da fotografia: Na fila de trás, da esquerda para a direita: 4º João Mendonça (Alvito da Beira) 6º António Ribeiro dos Santos (Alvito da Beira) 7º João PeresAntónio Henriques 10ºAntónio Gil 1ª fila, da es. para a dir. 4º Mário Pissarra Ilídio MendonçaBonifácio (cónego) 8º Manuel Mendonça (Alcains) 10º João Delgado (Sobreira Formosa).

 Falei, no final do verão passado, com o António Ribeiro dos Santos, por telefone. Apesar de sermos do mesmo ano e da mesma freguesia e de nos termos correspondido com frequência até pouco depois do massacre de Wiryamuru, estranhamente, ele mal se lembrava de mim. Pareceu-me estranho, fechou-se, relativamente a si próprio: não consegui saber nada do que faz ou em que situação se encontra. Quando lhe disse que era professor do Ens. Sec., ele limitou-se a dizer que também «já tinha estado ligado ao ensino». Se alguém souber algo mais concreto sobre ele, agradeço a informação. Um abraço

António Henriques

_______________________________________

NOTA

Ontem, à noite, a redacção do ano 1963 ( se calhar temos de arranjar um nome mais abrangente para isto, não sei.....) foi surpreendida, qual concurso aberto num qualquer canal de rádio ou televisão, com telefonemas do género " era para acertar nos nomes da fotografia!!!!

Um desses telefonemas veio deste nosso amigo:

capuchinhos9c

- o João Peres, nem mais, o segundo a contar da direita, ilustre e mediático advogado da nossa praça, algures pelo Porto e que, para minha desgraça, tendo vindo a Lisboa ainda conseguiu ir à Galeria da A25 quase a findar sem que nos tivessemos encontrado!!!Obrigado, João. Também o João nos reafirmou o teor da conversa do António Henriques acerca de, afinal, o nosso caríssimo António Ribeiro estar vivo!!!! É uma grande notícia para quem como nós, desde há muito convivia com uma outra de sentido contrário! Vamos ver no que isto dá!

Para já - o tempo é curto para a imensa vontade de estar aqui o tempo todo a "falar" - estas notícias, estas saudáveis "movimentações" dão-nos a esperança de que, em Março de 2010, vamos conseguir reunir na Ericeira - e por que não em Alcains ?!......fica um esboço de proposta!!! - muitos amigos que há muito não se reencontram. Assim sendo, logo que o animador de serviço ganhe mais algum tempo e disponibilidade, está na hora de começarmos a partilhar tarefas, contactos, ficando a centralização do que se vá obtendo aqui por estas bandas.

Haja alguém que descubra mais uma foto para animar a malta!!! Sim - sei do que falo - ao redor desta equipa estaríamos nós, os eternos suplentes, os não eleitos pelos Carlos Queirós daqueles tempos!!!!!

antónio colaço


publicado por animo às 18:54
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Maio de 2009
ALÔ JOÃO PERES, MÁRIO PISSARRA, GIL....
capuchinhos9b

Quem dá uma ajuda para conseguirmos reconhecer, para além do Padre Pinheiro, Mário Pissara, João Peres, Gil, alguns dos rostos desta fotografia?

Um encontro de Futebol no "estádio" dos Frades Menores Capuchinhos e alunos do Seminário de Portalegre, estudando no Instuto Superior de Teologia, no Porto. Ano 1970/1971.

Reconhecemos, entre outros, um grande amigo desaparecido em Moçambique, anos mais tarde ( e cujas verdadeiras razões nunca foram esclarecidas, apontando-se a denúncia do massacre de Wiryamuru, tanto quanto sabemos, como algo a que poderá ter estado ligado) o António Ribeiro, o sexto a contar da esquerda na fila de trás.

Fica aqui este teste, ao mesmo tempo prova do diálogo intergeracional que o ano 1963 está a proporcionar!!!

antónio colaço

NOTA

O "gestor" está, de novo, em aturado processo de preparação de mais uma exposição, desta vez em Aljustrel. Será inaugurada no próximo dia 6 de Junho, sábado, pelas 17 horas (prolonga-se até 4 de Julho) na Biblioteca Municipal de Aljustrel. Uma reposição de parte da exposição da Galeria da A25, com novos trabalhos alusivos a Messejana, Aljustrel, em homenagem ao meu saudoso Pai, natural de Messejana.

Mas a caixa de correio é consultada, religiosamente, todos os dias pelo que, se escreverem, tudo será publicado.Pelo menos, essa garantia como contrapeso pela menor iniciativa editorial aqui deste lado, que, esperamos, possa ser retomada lá mais para a frente! Obrigado.ac


publicado por animo às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 19 de Maio de 2009
AS AGUARDADAS CEREJAS DA GUARDUNHA
Nova imagem (84)a Nova imagem (85)

Não, hoje Alcains não é o destino! Aliás, as cerejas passavam-nos quase ao lado. Só quando os pais nos visitavam naquelas tão desejadas festas de família e em que a hora mais aguardada era a do piquenique para "matar as tantas fomes".... de gastronómicos miminhos feitas! Alguém tem memórias mais vivas?!Pois que saia a terreiro!

Nova imagem (89)a

Nova imagem (88)

Nova imagem (86)

A tradição repete-se. Já que os pássaros tomam conta, por enquanto, das cerejeiras adultas do Vale das Árvores - enquanto não crescem as outras três... - bora lá até à Guardunha ! Guardadas estão para todos nós! Connosco a tradição ainda é o que era! Adivinha-se boa produção!

No regresso......

biscoitosCasteloBranco

 

...outra tradição que já faz o seu percurso: um lanchinho na Pastelaria Montalvão, ali bem perto do Jumbo ( tanta publicidade), para saborear os seus deliciosos e estaladiços Biscoitos de Azeite!

antónio colaço


publicado por animo às 18:34
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 15 de Maio de 2009
ANTIGOS ALUNOS.NOVA EVANGELIZAÇÃO
Nova imagem (70)

Congresso dos ex-alunos dos Seminários.Nesta imagem reconhecemos o nosso Joaquim Alberto, o nosso João Heitor (o grande animador dos Encontros da Associação dos Antigos Alunos dos Seminários Castelo Branco,Portalegre) e o ex-padre João Oliveira.

Para ver a reportagem do 70X7, clica aqui!

Nova imagem (71)

AS CONCLUSÕES
Congresso Seminários: da memória à profecia

CONCLUSÕES

1 – Este Congresso teve grande participação e interesse. Conseguiu um êxito assinalável que a todos desafiou e interpelou.

2 – Para os participantes, o resultado mais palpável e imediato, foi o enriquecimento pessoal que proporcionou pelas vivências humanas e espirituais e, sobretudo, pela relação interpessoal.

3 – Muitos antigos alunos dos seminários são detentores de formação e capacidades que poderão contribuir para dar resposta ao desafio premente da nova evangelização.

4 – Mais de 67 mil cidadãos deste país devem a sua formação básica aos Seminários. Através dos Seminários, a Igreja deu um contributo significativo à formação cívica e cristã de muitos jovens.

5 – O Inquérito realizado pela UCP e os numerosos testemunhos apresentados evidenciaram, de modo eloquente, que os Seminários desempenharam um papel relevante na instrução e formação cívica e cristã.

6- Foi sugerido que as Universidades públicas e a Universidade Católica incentivassem a realização de trabalhos de investigação para aferir o papel dos antigos alunos na cultura em geral e, sobretudo na literatura, música, história e acção social.

7 - Foram dados contributos para definir os modelos de Seminário que dêem resposta à necessidade de formar sacerdotes com uma nova cultura de vocação, realmente missionários e evangelizadores, preparados para, nesta cultura pós moderna, se reencontrarem consigo mesmos e se abrirem ao seu semelhante e ao Amor de Deus.

8 – Na sociedade fragmentada, sem consensos éticos básicos, minada pela cultura do vazio de ideais e de valores, os Seminários devem ser escolas onde se aprende com rigor e profundidade, com vista a poder servir com dedicação, perseverança e mostrar os valores do humanismo cristão.

9 - Neste Congresso fizemos memória das nossas origens e identidade para nos apoiarmos naquilo que vivemos e podermos continuar a avançar com esperança.Fátima, lugar onde nos reunimos, aproximou-nos do Beato Francisco Marto e de N.ª S.ª do Rosário, faróis de esperança.

10 – O Seminário proporcionou-nos formação sólida e aptidões em muitas áreas do saber. Comparável a um ‘sistema operativo’ informático que activa muitas ferramentas. Marca quem por lá passou e ajuda a ‘estar em rede’.Esta preparação deu-nos competências em variados contextos profissionais e sociais: capacidade de cultivar o pensamento, expressar opiniões e de viver em grupo.

11 – A missão de ser fermento implica ser activo, comprometido, formação cuidada e espírito de iniciativa.

12 – A vocação é a razão sublime que nos leva à união com Deus. Redescobre-se todos os dias, com ânimo e perseverança. Realiza-se através da busca contínua, da acção atenta ao amor criador de Deus e à vivência da fraternidade universal.

13 - Existe um sentimento generalizado para que seja dada alguma sequência ao Congresso através de acções que se venham a organizar no futuro.

14 – Valores cristãos . . .Vivemos numa sociedade com asssinalável progresso material e tecnológico, mas com aridez espiritual e marcado relativismo ético . . .Quatro aspectos da vivência cristã como fermento nesta socidade:· Conjugar adequadamente o ser e o ter.· Viver, com sentido de serviço, a caridade.· Comprometer-se na exemplaridade.· Ser faróis de esperança.

15 – Foi expresso um voto de congratulação pela canonização do Beato Nuno Álvares Pereira.

16 – Os congressistas manifestaram viva gratidão ao Santuário de Fátima por todo o apoio a este Iº Congresso Nacional de Antigos Alunos dos Seminários.

 

 
_ _ _ _ _ _ _ _
Perspectiva de hoje sobre a função dos Seminários na vida e na missão da Igreja
(Síntese da intervenção do P. Vicente Nieto)

Mais do que perspectivar como serão as coisas, proponho-me oferecer alguns indicadores de rumo para o caminho dos Seminários, isto é, para a formação sacerdotal, restringindo-me aos seminários maiores.

1- Necessidade dos Seminários
A experiência e a referência comunitária – eclesial – é indispensável para formar os padres que a Igreja quer e a sociedade necessita. A família, as escolas públicas oficiais e a comunidade paroquial não reúnem condições formativas integrais, globais e específicas.

2 – Valores formativos prioritários

2.1 Formação humana. Os Seminários deverão formar pessoas humanamente consistentes e com bases culturais sólidas para continuadamente repensar e reformular a fé nas novas situações. A base humana é o fundamento de todo o edifício espiritual, intelectual e pastoral. São objectivos pedagógicos da máxima importância formar pessoas que se conheçam a si mesmas, que se aceitem e auto-estimem, que apreciem e respeitem a dignidade de todas as outras pessoas e capazes de entabular relações de empatia.

2.2 Formação enraizada na vida do Espírito. A “sequela Christi” não deixa de ser vital também para o presbítero. Só os discípulos convictos e ardentes serão pastores zelosos. Não há voz de profeta sem ouvidos de discípulo, nem compromisso missionário autêntico sem espírito contemplativo. Por palavras de Jesus: “Tu amas-me? Apascenta as minhas ovelhas.” (Jo, 21, 15-17).

2.3 Ministério e Missão. Viver o ministério presbiterial corresponde a servir com humildade o Povo de Deus. Os Seminários devem ser escolas onde se aprende o espírito de serviço, servindo em sintonia com o Bom Pastor, Fiel e Misericordioso. O espírito missionário deve chegar também aos que ainda não estão na comunidade eclesial. O espírito de serviço e o espírito missionário estarão sempre presentes na organização interna e disciplinar dos seminários e constituirão um critério fundamental de discernimento vocacional.

2.4 Comunhão entre a Igreja e as comunidades. A Igreja, por identidade fundacional, deve ser sacramento de comunhão trinitária e nela, o padre é agente e cuidador da comunhão na Igreja. Para muitos padres é um grande desafio desfazer a fronteira entre a grande Igreja e as comunidades de cristãos que não comungam alguns dos ensinamentos. Os Seminários devem ser escolas de comunhão. O espírito e a capacidade de gerar comunhão constituirão também critérios básicos de discernimento vocacional.

2.5 Preparação para aprender. Os Seminários administram a formação institucional fundamental inicial mas não toda a formação. Os Seminários formarão se ensinarem a aprender: pelo estudo e pela vida, pelos êxitos e falhas, pela escuta da palavra e pela oração. Os candidatos ao sacerdócio devem ter consciência de que a formação institucional é só o início do percurso de formação e que esta deve continuar fora do seminário, um processo permanente, nunca terminado. A formação contínua dos padres deriva directamente do tipo de formação recebida nos seminários.

2.6 Ministério presbiterial, carisma ao serviço de todos os carismas. O padre deve administrar bem o seu carisma recebido de Deus e pô-lo ao serviço dos outros. A pastoral da Igreja necessita de padres que sejam capazes de descobrir, potenciar e activar carismas e vontades para um trabalho convergente em prol da missão da Igreja no mundo. Os seminários deverão ajudar os futuros padres a descobrir que o seu carisma é um carisma de totalidade ao serviço de todos os carismas e que, para isto, necessita de praticar a virtudes da esperança, humildade, coragem, paciência e alegria.

3. Propedêutico e estágio pastoral

Os seis anos de Seminário Maior, perceptivos pela Ratio Institutionis Formationis Sacerdotalis, configuram o que poderíamos chamar a formação básica, um percurso formativo com distintas etapas. Neste momento, quero insistir na conveniência, para não dizer necessidade, duma etapa prévia ao acesso ao Seminário Maior e de outra, posterior à formação institucional, o estágio pastoral. As pressas não são boas conselheiras nem produzem bons frutos. Se “Roma lenta quia aeterna”, também a formação sacerdotal reclama tempo, “quia sacerdos in aeternum”.

4. Riscos a superar

4.1 Subserviência da formação intelectual dos futuros padres às faculdades de teologia. Risco de a formação teológica e pastoral serem deficientes.

4.2 Minifúndio formativo. O minifúndio formativo expressa-se por carência de alunos e pela deficiência de formadores e professores, situação que dificulta a formação, desencoraja os alunos e os formadores e não proporciona as referências comunitárias suficientes.

Para concluir, refiro os documentos oficiais de Roma e os apelos dos bispos para inverter as tendências espontâneas:
A um menor número de candidatos deverá corresponder uma maior selecção;
A dificuldades maiores, maior vigilância;
A necessidades maiores, mais confiança.

Os Seminários deverão formar padres, homens confiantes em Deus, mediadores entre Deus e os homens, com fé e esperança na Terra Prometido, tal como Moisés, sem lá chegar, mas felizes por tê-la avistado e ter seguido esse rumo.


publicado por animo às 12:14
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 14 de Maio de 2009
FALA,CORAÇÃO
severino

Há alturas em que a boca está calada, as mãos não escrevem, mas o coração fala. Não se ouve , não se vê , mas fala. Com a partida do Severino é também um pouco de nós que parte.

Era dos nossos , com ele partilhámos muitos momentos que talvez não nos lembremos. O Armando sentava-se na carteira à minha frente (era por ordem alfabética); a seguir era eu , Armindo. Depois do desencontro , em Alcains , só o encontrei na Ericeira. Soube o que fazia prof. e da sua família , pareceu-me muito feliz e realizado. Curvo-me à sua memória. Deus acolha sua alma.

Armindo Dias

2

Não conheci o Severino, mas também o considero um dos nossos, porque dois anos antes pisei também o mesmo chão. Os meus pêsames à sua família.
Tenho entrado pouco neste blog, porque há mais de 1 mês mandei um mail a três companheiros do meu ano, contactos que me forneceu o António Colaço, mas até hoje nada ... puro silêncio, por isso compreendo este teu pesar António.

 É a vida!
Aproveito para te pedir que no item "About" seja retirado um comentário meu, porque está fora do contexto, esse item é para caracterizar o blog.
Um abraço do

Mário Mendes

NR

Mas é claro, meu caro. Desabafos, é o que é. Vais ver que em Março de 2010 vamos conseguir juntar grande parte do pessoal! Em 2000 a tarefa demorou 6 meses a preparar e eram só os do nosso ano... Envia para o mail os contactos que gostavas de assegurar.Sim, nós ajudamos!!! Creio que alguns dos mails estão desactualizados! Esse é um trabalho a que vamos lançar mãos! ac

3

É verdade! Partiu um grande amigo.Os meus dias não voltarão mais a ser o que eram. Era tão bom chegar ao fim do dia e ter aquele bocadinho de amena cavaqueira, onde se discutia o futuro dos nossos filhos e se marcava a pescaria do próximo fim de semana.
Todos os passos que dava era por amor a alguem. Que grande filho,que grande pai,que grande amigo.
Fica em paz Amigo Armando.

Virgilio Marreiros

NR

A Net tem destas coisas boas.Este nosso amigo, Virgílio Marreiros, que, pessoalmente não conheço, deve ser do círculo dos amigos do Severino. Se calhar foste tu,  Severino, quem lhe falou da nossa existência. Se assim é, seja bem-vindo. Esta é uma dimensão que está inscrita nos nossos objectivos. Não queremos permanecer encerrados no nosso casulo!ac


publicado por animo às 08:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 13 de Maio de 2009
MATINAS.DE REGRESSO
fatima4 matinas1 Apesar das nuvens, sei da Tua Luz. Deixo que me Ilumines. Ontem, como hoje.

antónio colaço

NOTA

Como se nenhuma paragem tivesse ocorrido. Confesso que, apesar de terem sido dias demasiado intensos, a notícia e as circunstâncias em que ficamos sem menos um dos nossos, o nosso querido amigo Severino, e o silêncio que até este momento se mantém deixa uma sensação de desistência muito forte.

Ajuda, Severino, tu que agora já partilhas de uma Eternidade que adivinhamos, mas que ainda não sabemos, a descobrirmos que estes meios tecnológicos de que hoje dispomos podem servir, de facto, para alargar, partilhar e intensificar e, quem sabe, tornar menos dolorosa a nossa amizade uns pelos outros precisamente nestes momentos de perda.

Hoje, é por ti que aqui destas bandas reafirmamos que vale a pena continuar, mesmo que continue esta silenciosa pena de mais ninguém de nós de ti se lembrar.

antónio colaço


publicado por animo às 12:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 8 de Maio de 2009
O PESO DO NOSSO SILÊNCIO
Na agitação dos últimos dias conseguimos tempo e espaço para esta pequena mas sentida homenagem ao Severino.Confesso que o continuado silêncio do pessoal (ontem quase quadruplicamos as audiências....) deixa um rasto de inexplicável falta de solidariedade para com a sua memória.Não sentem o peso do nosso colectivo silêncio? A família do Armando Severino gostaria de poder encontrar aqui mais um ombro para a sua dor.

O ano1963 tem que significar para todos nós muito mais do que a soma dos nossos silêncios.Sim, não devemos de ter vergonha das nossas lágrimas. Até porque sabemos que estamos de passagem.

antónio colaço


publicado por animo às 05:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Maio de 2009
AINDA O ARMANDO ROSA SEVERINO
Com a devida autorização publicamos a comovente carta da Ana Rita, convictos de que o seu Pai,o nosso saudoso Severino, sentirá que tal nos ajuda a reforçar os laços não só com a sua família bem como  no interior de cada uma das nossas famílias em si mesmas consideradas!

Em nome dos leitores deste espaço tomo a liberdade de apresentar os renovados votos de solidariedade para toda a família.

antónio colaço

severino1

_______________________________________

 A Carta da Ana Rita na qual pedimos mais pormenores:

Boa tarde,

 

Não deixando de ser doloroso, pois as lágrimas turvam-me a visibilidade do visor do ecrã, mas porque continuo, conscientemente, ainda incrédula quanto ao que nos aconteceu ......

 

O meu pai foi para Tolosa no dia 08 de Abril, para ir buscar os meus avós, pensando regressar na sexta-feira ou sábado, a fim de passarmos todos juntos a Páscoa.

Após ter corrido todas as "capelinhas", que o escasso tempo lhe permitiu, para cumprimentar os amigos e familiares, jantou e passou um pouco do serão a falar com a mãe sobre o que de facto lhe preenche a vida, a mulher, os filhos (eu e o meu irmão João, que completou 25 anos no passado dia 4), os nossos "apêndices" (o meu marido e a namorada do meu irmão), e o neto Francisco, o meu filho de 2 anos, o seu pequeno companheiro e aprendiz, na arte de fazer pão, tocar cavaquinho, bandolim, tratar da pequena horta, etc.............

severino2

Foi-se deitar, não muito tarde, ficando combinado, que a minha avó o chamaria de manhã, pelas 8horas. No dia 9, tal como nos tempos em que era menino, e cujas fotografias, que pude agora conhecer, o retrataram bem, a minha avó chamou-o, repetidamente, subiu as escadas e a brincar dizendo - pois é "à noite larilarú, de manhã nariz no cú" . Uma brincadeira que me lembro do meu pai também nos dizer quando nós não nos levantávamos da cama logo que nos chamavam, por nos termos deitado um pouco mais tarde e que já a minha bisavó lhe dizia, nos tempos em que ele e a irmã ficaram ao seu cuidado, com a ida dos meus avós para França, de forma a poderem proporcionar uma melhor educação aos filhos................................................................

e foi a mãe que o encontrou já sem vida. Tudo indica que não terá sofrido....

Da autópsia efectuada em Portalegre, resultou hipertrofia do coração. Algo que achamos estranho pois o nosso médico, uma semana antes,  tinha-o consultado por mera rotina, e ele estava muito bem, a tensão arterial controlada, enfim, pronto para nos acompanhar durante muito mais tempo, mas nem houve tempo para despedidas, talvez tenha sido melhor assim. 

O meu pai aposentou-se em Outubro de 2007, na mesma altura que a minha mãe, pertencia a um grupo de cavaquinhos e a um outro grupo musical em que tocava bandolim, mantinha-se perfeitamente activo, rodeado da família e poucos mas verdadeiramente bons amigos, e a desfrutar e, também, a dar educação ao neto.

Estes dias têm-nos parecido um sonho, um sonho mau, pois somos muito unidos, amigos, cúmplices uns dos outros, e  o meu pai ( como todos os pais o deverão ser, mas que me seja permitido um pouco de falta de modéstia e algum egoísmo ),é , de facto,a melhor, a mais modesta e mais completa pessoa que os meus, apenas 29 anos me permitiram conhecer.É a nossa pedra basilar, até mesmo para alguns amigos. Muitos  têm dito que era um óptimo conselheiro, amigo, confidente, inspirador de confiança e extremamente positivo. Julgo que acima de tudo transparente, sem querer agradar "a gregos e a troianos", e que nos deixa muitos e bons ensinamentos.

Sinto que apenas neste momento me foi cortado o cordão umbilical, face ao relacionamento que tenho com os meus pais.Por essa razão e pelo facto de termos necessidade de o sentirmos connosco, adaptámos, algumas linhas do texto "Pegadas na Areia", ao nosso pai/marido/filho/avô/irmão/cunhado/primo/amigo, no último postal escrito para ele:

"sentindo que estás sempre connosco,

quando virmos apenas um par de  pegadas no caminho

saberemos que é nesse momento em que nos pegas ao colo

protegendo-nos da dor e tristeza que estamos a sentir."

Obrigada pela notícia no blog.

 Um beijinho,

Ana


publicado por animo às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 5 de Maio de 2009
O ARMANDO SEVERINO DEIXOU-NOS!
nova-imagem-59

A notícia acaba de nos ser dada pela própria filha, Ana Rita. O nosso amigo deixou-nos no passado 9 de Abril. Aguardamos mais informação mas, até lá, para quem como nós acredita que as coisas não ficam por aqui, Armando, tu, certamente estás, para sempre, AQUI, connosco!

Durante algum tempo era meu hábito ligar aos nossos amigos quando aniversariavam. Aos poucos, quiçá, não querendo cansar o pessoal, tal iniciativa foi  ficando pelo caminho. Há muito, de facto, que não falava com o Severino mas sei que a última conversa teria sido em torno de um destes dias voltarmos a encontrar-nos. O Severino ainda me visitou e almoçámos aqui para as bandas de S.Bento. Era quase meu conterrâneo, Tolosa ali tão perto do Gavião.

gaviao1963ab

O Severino está aqui à esquerda, na segunda fila, por cima do chapéu do Serrano e encostado ao Zé Duarte.

Para a família deste nosso amigo - a quem pedi mais alguma informação e, bem, assim, o envio de uma fotografia mais actual

fotoquintadocarvalhal1a

 ( o Severino, creio, que é o 5º a contar da esquerda na fila de trás, ao lado do Aníbal Henriques, na foto que serve de fundo ao nosso blog!!! ) - um grande e solidário abraço.

antónio colaço


publicado por animo às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

Contador
pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds