Sexta-feira, 30 de Abril de 2010
ALCAINS O DIA SEGUINTE . UMA CONVERSA PARA CONTINUAR! VENHAM MAIS CONTRIBUTOS!

Jaime junto de Peres, no Pergulho

 

 

Amigo Colaço: Quem quiser enfie a carapuça. Por mim, estou de consciência tranquila. Tenho as minhas razões/motivações para não ter comparecido no encontro. E há uma dúvida essencial que gostaria me esclarecessem: para além da natural necessidade de nos reencontrarmos e "matar" saudades, revivendo a nossa infância e juventude, qual o objectivo central e concreto da associação que pretendem constituir? Algum movimento para-religioso ou mesmo religioso? Penso ser importante revelar o/os objectivo(s) concreto(s) de tal associação.
Bem hajam
abraço
jaimev

____________________________

 

-Ei, Joaquim Alberto, eu acho que aqui o Manel está a preparar umas "farpazitas", que me dizes?!

 

 

 

Quando li a palavra "farpa" a encabeçar a minha mensagem de ontem fiquei sério, pensativo e como que em "sentido".
Reli e sorri para dentro.
Há intervenções, posturas e humor que só são possíveis em ambientes em que nos sentimos confiantes e descontraídos.
É gratificante quando isso acontece.
Foi assim que interpretei as duas intervenções que ontem descrevi.
É também para isso que servem os encontros de amigos: para descomprimir.
Há no entanto alturas da vida que parece não haver humor, convívio, esforço dos outros que nos descontraia e ou nos dê confiança, nessas ocasiões é que se torna difícil ajudar, no entanto a intenção não se perde.
Depois há o facto que não somos perfeitos, iguais, e ainda bem porque senão seria uma chatice e, a acontecer hipotética perfeição, nós mudaríamos isso: é humano.

Se pretendermos estabelecer contacto com uma criança que não nos é familiar, flectimos os joelhos, procuramos enquadrar o olhar, dialogamos e eventualmente posteriormente pegamos-lhe ao colo.

A partilha de problemas com amigos não implica o comprometimento dos intervenientes, ou não o são. Todos sabemos isso; abordo o assunto a fim de prevenir interpretações erradas.

Considero muito boa a afluência a Alcaíns assim como muito meritória a acção organizativa: obrigado.
Fiquei com a impressão(oxalá errada), que algumas ausências se deviam a algum acanhamento e ou distorção dos fins pretendidos. Nada que se não tente melhorar no futuro, tanto mais que fica cada vez mais fácil o contacto, dado o maior número de contactáveis.

Aproveito para referir que caso alguém me queira dar o privilégio de alguma mensagem directa e ou pessoal, não o deva fazer conforme o endereço que consta na lista distribuída em Alcaíns: está incompleto.

Abraço para todos 

   
Manuel Domingues

_______________________________________

 

NR

 

É assim ( quase a sair para fim de semana, muito a fugir e sem a serenidade que desejaria):

 

1) O título do primeiro texto do Manuel é da minha inteira responsabilidade.A maior parte das vezes os nossos amigos não titulam as peças.. Mas não o considero nada de exagerado para os recados que o Manuel quis dar!E dar recados é tão legítimo como o nosso amigo Jaime dizer de sua justiça.

Um debate em aberto e de que, creio, sairemos mais esclarecidos uns com os outros.

Ou seja, ninguém é obrigado ao que quer que seja, nomeadamente a participar nestes ou noutros encontros só porque foi antigo aluno. As portas estão abertas para todas as iniciativas.

Mas penso que aqueles que estamos "nesta" também é legítimo que avancemos com as inciativas que entre nós decidirmos avançar, sem cuidar de nos "metermos" com quem não está para aí virado!O que não quer dizer, por outro lado, que não tentemos, pelas melhores razões, chamar à acção muitos que só agora começaram a perceber o " como é bom estarmos aqui" da coisa!

Nenhum drama!

 

 

2)É por isso que tomo a liberdade de publicar aqui esta foto com o meu querido amigo e colega, inicial, Pe Esteves Filipe, com quem eu e o Mário Pissarra almoçámos de véspera, em Alcains, e a quem não conseguimos demover da sua atitude de se juntar a nós, aos do nosso ano, para um tão desejado reencontro!

Lá tem as suas razões que temos de aceitar mas....

Filipe, esta pequena partida é para te dizer que gostamos muito de ti e queremos que estejas connosco para a próxima!

E porque o Filipe é capelão com alta patente " Em frente!'arche!!!"

Nenhum drama!

 

4

Bom fim de semana!

A vossa compreensão para a pouca disponibilidade temporária!

Percebam, passando por aqui!!!!

 

antónio colaço

 

 

 

 

 

 

 



publicado por animo às 20:46
link do post | comentar | favorito
|

A CRÓNICA DE ALVES JANA

 

A escola. De baixo para cima!

 

Quando a anterior ministra da educação começou a sua cruzada, depressa profetizei que não iria conseguir. Os meus colegas suspiravam um “não acredito, mas oxalá tenhas razão”, que confirmava as minhas previsões. Porquê?

Porque a vida cresce de baixo para cima e a ministra queria impô-la de cima para baixo, e assim criava cada vez mais resistências àquilo que já era impossível.

Veja-se, por exemplo, a eterna “conversa” sobre a educação sexual. Quantas vezes já foi decidida? Quantos milhões já foram gastos a formar professores para esse efeito? Com que resultados? Nenhuns. Agora, de novo, repete-se: tem de haver, tem de formar-se professores. Mas a minha escola, a Dr. Manuel Fernandes, há uns 15 anos que faz educação sexual, sem problemas. Podia ser melhor? Podia, se alguém se desse ao trabalho de regar as flores quase espontâneas que ali cresceram, mas não. Têm pensado que o melhor é fazer sementeira a partir da 5 de Outubro, e desiludem-se por a colheita continuar a ser nula.

Não é possível governar de cima para baixo o sistema de ensino português. Ponto final. Di-lo a biologia e a física. (E já o disse eu aqui, PL nº 569.)

Se o sistema tem funcionado e conseguido obter resultados às vezes surpreendentes, tem sido porque os professores trabalham com devoção, com dedicação, com empenho.

Diz-se que a coisa mais leve do mundo é o pénis de um homem novo, basta um simples pensamento para o levantar. Mas é falso. A coisa mais leve é um professor: basta uma boa ideia para o fazer voar. Recordo uma professora do primeiro ciclo que tinha na sua sala sete níveis diferentes e todas as noites trabalhava até às três da manhã para os seus alunos terem boas aulas. Fiz-lhe ver que ninguém tinha direito a exigir-lhe aquilo que ela não poderia alcançar. E casos de investimento até ao limite há imensos. Muitas vezes vi incendiar campos de professores só com uma simples ideia. E trabalhavam até ao impossível, apaixonados e por isso incansáveis. Sim, também na escola a vida cresce de baixo para cima, e alimenta-se sobretudo dos professores. Mas ninguém sabe.

Por isso mesmo, porque tem sido esquecida essa vida que está nos professores e cresce de baixo para cima, é que ela se encontra mais ou menos selvagem, muito pouco trabalhada, quase nada qualificada - salvo em formação científica, mas essa não é suficiente nem a decisiva. Porque a escola não faz ciência, faz educação e ensino.

Volto a profetizar. A escola só ganhará uma nova qualidade quando … Quando as instâncias superiores descobrirem que o seu trabalho é sobretudo reunir, potenciar e qualificar as forças instaladas para objectivos comuns. Mas também quando os próprios professores perceberem que a sua força não tem sido qualificada e, por isso, a sua boa vontade e formação científica e o seu trabalho solitário não são suficientes para produzirem os efeitos que a sociedade hoje deles quer cobrar.

Ninguém é culpado desta situação. Mas somos todos cúmplices. E pior, somos todos vítimas. E, pior ainda, sê-lo-ão as próximas gerações.

O que mais falta no sistema educativo não são novos equipamentos físicos que permitam aulas mais “tecnológicas”. São novos equipamentos imateriais, novas teorias de acção educativa, que também são instrumentos tecnológicos, embora imateriais, capazes de produzir os novos efeitos desejados. De baixo para cima.

 

Alves Jana



publicado por animo às 20:40
link do post | comentar | favorito
|

MATINAS

E o Irmão Sol a nascer-me dentro de casa, num beijo matinal de ondulantes searas, também elas a caminho dos desafios de Évora!Obrigado!

antónio colaço



publicado por animo às 12:44
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 29 de Abril de 2010
TÓ MANEL DOS VALES COM FOTOS PARA DAR E....

Foto:Zé Ventura

 

O Tó Manuel dos Vales ( este nome é eterno, meu!!!) alerta-nos para o facto de já termos trocado os nomes aos nossos repórteres fotográficos, "pagos" a peso de ouro! As desculpas ao e ao Zé Ventura!!!Quando tivermos tempo acertaremos agulhas, mas, aqui, Tó, foi mesmo o Zé quem te fotografou!!!

2

Vimos aqui, porém, para saudar a dupla iniciativa do Tó: está a enviar todas as fotografias para todos os contactos a partir da lista que distribuímos em Alcains!!!

Ou seja, como não é possível publicá-las todas aqui - sim, há maneiras de o fazer mas ainda lá não chegámos - ele deu-se ao trabalho de criar uma mailing list e, a partir dessa lista,  aí vai disto!

Ou seja, aqueles nossos amigos que ainda não nos indicaram os seus dados, nomeadamente mail e tlm, podem fazê-lo para o nosso

 

animados30@gmail.com 

 

pois o Joaquim Silvério continua a actualizá-los!

 

Ora aqui está uma vantagem de estarmos em rede!!!

Parabéns, Tó, pela tua generosa iniciativa!

Vai um abraço, também, para o Zé Ventura que, igualmente, tem partilhado tudo o que tem!!!



publicado por animo às 16:20
link do post | comentar | favorito
|

MANUEL DOMINGUES. UM BALANÇO COM FARPAS DENTRO

Manuel Domingues (o 2º a contar da esquerda) e o editor (Foto Tó Manel)

 

 

 

DAS AUSÊNCIAS E DA VIA ASFALTADA DE UNS

 

 

Caríssimos

No rescaldo do nosso encontro e porque já me sinto recuperado e com algum tempo, atrevo-me a agitar umas águas, que só afectarão quem quiser, puder e eventualmente ler.
Modéstia à parte e julgamento também, sei que sou, como superiores e colegas me consideravam um "revolucionário". Sou-o de facto mas não no sentido que vulgarmente se costuma interpretar. Nestes meios que frequentei após saída do seminário fui considerado um conservador para não dizer, por vezes, um nome bem chocante, com o qual posso e poderei enquanto existir (sei para onde me dirijo). Não fosse assim teria sido inglória a minha forma de viver: mas não foi. Também deixei sementes e quero continuar a semear e em terrenos que muitos de vós pensarão, como eu também admitia, não surtirem efeito. Alguns tarde, outros de uma forma quase imediata, tal era a carência das pessoas. Teria sido mais fácil optar por caminhos preparados.

 

Não confere comigo uma via "asfaltada", confere mais desbravar terreno onde parece que a maioria tem medo de ingressar.

E aí é que aparecem as agradáveis surpresas: o que pensávamos colher só a 5%, passa a vitória se render10%. Rendimentos superiores não corresponder a mais progressão.
Sou incómodo para alguns mas sou o primeiro a pôr as mãos na massa e provar o fel que proponho: por isso estou gasto mas de convicções convictas.
Nada disto é especial, e desculpem -me os que pensavam que eu ia falando de forma suave e quem sabe outros de forma diplomática: assim também, regra geral não.
Onde vos quero levar?


Ao facto de faltarem no nosso encontro pessoas.


Porque não compareceram?
Todos saberão concluir. Permitam-me que transmita, ainda que com risco de engano o meu raciocínio.


1-Gostariam mas a agenda não permite: todos percebemos estes.
2-A agenda até se compunha mas a motivação não justificava (e não fossemos nós democratas para não respeitar isso!).
3-Motivos particulares que a ninguém diz respeito....
4-Pessoas singulares que não obstante sentissem saudade, ligação interior e de base mas que tinham vergonha por a sua posição social de momento não ser a mesma que um excelentíssimo ex. colega apregoou ou lhe constou que apregoou não estar a fim de se deixar levar por influências de companheirismos antigos para ceder favores, cunhas, enfim, que se servissem de sua excelência para descriminação favorável. Então este nobre ex. colega pensou: ainda vão pensar que eu quero queimar política ou profissionalmente alguém por isso é melhor não aparecer, poupo preocupações e eu próprio que vivi todos estes anos sem ele ou eles, pelo menos não passo pela fama de pedinte!
Como constatam não sou conformista, desatento, nem superficial.


Preocupam-me os valores de base. Não obstante, para minha indignação, ter   assistido em tempos na Buraca a uma intervenção do género "sou chefe das finanças em...",mas não me apareçam para...compareci em Alcaíns com o meu objectivo e consegui-o no essencial mas, lamentavelmente, não comigo directamente verifiquei comportamento idêntico: senhor que reivindicava reconhecimento de mais uma divisa (oh exc.ência,não se tendo dignado vir fardado, como quer que o cidadão, adivinhe que lhe imputaram a responsabilidade de mais divisas?...)
Pergunto séria e profundamente qual o caminho que queremos seguir. Abrimos a porta aos ex. alunos ou aos ex. agora excelentíssimos?
Convive com as excelências comentaram os "outros" que disseram de Jesus "Ele come com os ..."
A beleza destes encontros, para mim e muitos outros, estou convicto, está no encontro do indivíduo tal como ele era naquele tempo(como pessoa), nunca com o que tem materialmente ou os galões à posteriori adquiridos.

 


Quem queremos connosco? e a essência da "associação"? em que somos diferentes? queremos mais um número?
É para elites asfaltadas ou para desbravar terrenos novos?
Não ficar velho é aceitar desafios de suor.

Há condições para acolher todos ou é para fazer de conta?

 

Aqui fica o registo de mais uma pedra ao charco sendo eu o primeiro a dar o corpo às balas, empenhado em melhorar, não em destruir o que já está bem e muito reconhecido pelos dinamizadores e organizadores de tudo isto.

Reflictamos nós ex. co-habitantes.

 

Manuel Domingues



publicado por animo às 15:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

D, ANTÓNIO MARCELINO EMOCIONADO

 

Em resposta ao que publicamos ontem, acabamos de receber a seguinte mensagem de D.António Marcelino:

 

-Obrigado!

Vi e recordei com emoção!

Fico feliz por tudo ter corrido bem!

Abraço!

Marcelino



publicado por animo às 15:53
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Abril de 2010
D.ANTÓNIO MARCELINO ONTEM, COMO HOJE, CONNOSCO!

 

 

 

Passei 5 anos no Seminário de Alcains entre o 4º e o 8ª, entre Gavião e Marvão. Como tantos de vós devo muito ao Seminário.

Há uma amizade que vem do tempo de Seminário que não se compara a outras.

Valores que adquirimos e ficaram para  a vida. Para muitos, eu sei, não foi fácil, nessa altura, deixar o Seminario e entrar na vida. Mas o que se levou não deixou desanimar.

Recordo os nossos professores e os colegas daí com muita gratidão e saudade.

Não é possivel estar convosco no dia 24, mas sentir-me-ei unido e desejo que seja um dia de muita alegria para todos e famílias.

Um abraço, onde caibam todos, do

 

 Marcelino

___________________________________

 

Esta a mensagem que D.António Marcelino nos enviou após insistências várias!

Compreendemos mas... confessamos: ainda acreditámos que até ao último minuto ele pudesse aparecer. De facto, desde a primeira hora em que o editor começou a aparecer pela Buraca, e já lá vão alguns anos, a presença de D.António Marcelino era o traço de união entre as diversas gerações que sempre nos deixava mais tranquilos e confiantes.Uma espécie de santo e senha entre nós!

O que aconteceu no passado Sábado, 24 de Abril, demonstrou, de uma vez por todas, qual o caminho a seguir.

Era esse momento que queríamos compartilhar consigo, D.António, e, ali mesmo, a si  e a todos os que consigo colaboraram, prestarmos a digna homenagem!

 

Resta-nos aguardar o seu contributo para o que nos resta fazer!

Aqui ficam estas duas imagens trazidas pelo seu colega de caminhada, o nosso João Heitor.

Ficam como selo indelével de uma solidariedade que queremos ver reforçada!

A publicação destas imagens afirma  a animus, de uma vez por todas, como um verdadeiro lugar de encontro de todos os antigos alunosA .

antónio colaço

 

avião, ano de 1942/43. D.Marcelino o 3º,na segunda fila, de pé, a contar da esquerda.

 

Gavião, ano de 1943/44

 

Fotos:João Heitor

 



publicado por animo às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

TENS UM CONVITE COM UM DESAFIO DENTRO....

 

....AQUI!!!Passa por lá e faz o que te pedem, se assim te aprouver!!!

antónio colaço



publicado por animo às 17:16
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 27 de Abril de 2010
O ENCONTRO CHEGOU AOS MEDIA

 

 

 

A Agência Ecclesia e a página da nossa Diocese têm dado destaque - na página da Diocese constituímos, durante quase todo o dia de hoje, o principal "head line", a notícia em destaque - à notícia que nós próprios redigimos, não só na sequência da intervenção de D.Antonino, como a pedido de alguns semanários da região.

Antes de publicar o texto que este humilde editor de serviço redigiu, uma pequena explicação prévia: não investimos na divulgação do encontro mais do que o necessário para que dessa notícia resultasse um maior conhecimento por parte de antigos alunos que, de forma alguma, tivessem tido conhecimento,e, assim, ficassem a saber do que se tratava. Tivemos a prova, nalguns casos, de que resultou. A Ecclesia ainda nos contactou dando conta da possibilidade de enviar uma equipa para fazer a cobertura do evento embora tivesse alertado para a dificuldade que tem representado a afectação de meios para a cobertura da viagem do Papa. Assim aconteceu. Não nos sentimos diminuídos pelo facto.

Creio mesmo que, na actual fase das coisas, é bom que não nos distraiamos e concentremos energias em descobrir formas de intervir na comunidade e, aí, sim, utilizar os media para uma maior potencialização dos objectivos a alcançar.

Assim, é de sublinhar a importância que estes dois grandes meios de comunicação digital acabam de conceder-nos ao divulgar, não só, o nosso inesquecível Encontro de 24 de Abril, como os endereços, quer da nossa página, quer do nosso email, o que aumenta as possibilidades de chegarmos a mais antigos alunos.

 

Por isso, mais do que um gratuito e narcísico deslumbramento, tal divulgação só nos convoca para um muito maior empenhamento!

Obrigado, portanto, Ecclesia e Diocese.net!

antónio colaço

 

A NOTA À IMPRENSA

 

ANTIGOS ALUNOS DA DIOCESE AVANÇAM PARA ASSOCIAÇÃO

RECORDAR O PASSADO INVESTIR NO PRESENTE

 

 

 

D.Antonino junta o seu nome aos nossos nomes!"Felizes sereis porque os vossos nomes estão inscritos nos céus.."

(Foto:Tó Manel)

 

O seminário de S.José, em Alcains, conheceu, no passado Sábado, 24 de Abril, durante todo o dia, uma animação como há muito não se via, ou, pelo menos, com o reencontro de uma parte muito significativa dos antigos alunos dos seminários diocesanos de Portalegre e Castelo Branco e que, ali, para além das suas famílias, contaram com a presença muito saudada do nosso Bispo, D.Antonino Dias.

Desde a primeira hora que a organização se esforçou por deixar bem vincada a ideia de que mais do que recordarem um passado longínquo , tal não deveria impedir  a perspectiva de redescobrir um presente para os dias futuros. Foi o que aconteceu. Ou seja, entre as tantas emoções dos reencontros, da dificuldade de reconhecimento entre os rostos fulgurantes de uma adolescência longínqua e os rostos de homens cinquentenários marcados pelas agruras da vida, sobrou tempo para deixar no ar uma certeza: este tão participado quanto animado encontro - o lema final foi mesmo “Animai-vos uns aos outros…”-  como que significou o verdadeiro arranque da  Assembleia Constituinte da futura Associação dos Antigos Alunos, até aqui a funcionar sem estatutos e ao sabor de iniciativas dispersas.

Uma reunião directiva entre os diversos membros da renovada Comissão, eleita no último Encontro da Buraca, Lisboa, e que contará com mais alguns elementos de outros anos, redigirá, em breve, os Estatutos, com vista à sua aprovação e posterior legalização. Um dos objectivos da Associação, assim, agora,  redinamizada, passará  pela continuação destes encontros anuais – o próximo será em Gavião, em Abril, em data a anunciar. Para além da tarefa de continuar a descobrir por onde andam e o que fazem os antigos alunos, a Associação quer ser parte activa na vida da Diocese, propósito reafirmado ao Sr. Bispo, que não demorou em solicitar o apoio especializado de alguns ex-alunos na realização de uma história da Diocese. Mas o investimento noutras áreas de cariz solidário veio à cabeça das tarefas a levar a cabo de acordo com as mil e uma ideias trocadas. Os antigos alunos podem continuar a passar pelo blog http://animus60.blogs.sapo.pt , onde,desde já, diversas imagens e filmes relatam tudo o que se passou em Alcains, blog que foi um instrumento decisivo e imprescindível para a concretização quer deste encontro, quer de iniciativas futuras e, bem assim, fazer daquele sítio um fórum privilegiado de debate de ideias e partilha de testemunhos de vida. Para tal dispõem, também, do mail animados30@gmail.com

.A organização agradece a todos os que colaboraram para o êxito da iniciativa desde a empresa que serviu o almoço com ementa à anos 60,às senhoras que confeccionaram as Papas de Alcains, ao Grupo de Concertinas da Arca e, em especial, ao incansável Reitor do Seminário, o jovem Pe Castanheira.

 

antónio colaço

 

 

 

 



publicado por animo às 18:18
link do post | comentar | favorito
|

ÚLTIMA SESSÃO!!!!

Está, finalmente, editada a dezena de pequenos filmes que a nossa reportagem assegurou entre os constantes sobressaltos aqui e acolá para que nada falhasse.Falhou, exactamente, quer o ritual da confecção das papas, quer o imperdível momento em que João Roque leiloou a última garrafa de licor de romã!

Ficam as imagens possíveis!Outras edições terão lugar mas a um ritmo menos avassalador!!!

(Isto se escreve...alta madrugada!!!)

 

 

 

 

 

E em homenagem ao Carlos Mingacho, ao seu aniversário aqui comemorado, neste dia....ele que se empenhou em brindar-nos com estas papas (Carlos, o editor não chegou a prová-las!!!Ossos do ofício!)....

 

...fica a quadra inspirada no nosso querido Manuel Carrilho:

 

 

Ó Mingacho não faças anos.

Deixa-me ser eu a fazer!

Ficas tu um ano mais novo,

E eu mais velho sem o ser!!!

 

A REVELAÇÃO DA FESTA

 

João Roque, o frenesi do teu leilão foi tanto que até fez tremer a imagem!Parabéns!Estás contratado para a próxima!

 

 

A DESILUSÃO DA ANIMUS

Não ter conseguido fazer subir ao palco estes Beatles da casa!E eles, Zé Lourenço, Zé Domingos Eusébio e António Carreiro estavam lá, com excepção do Carlos Eduardo!!!Não escapam!!!

 

 

Uff!Por agora encerramos os nossos serviços!

antónio colaço



publicado por animo às 02:14
link do post | comentar | favorito
|

Contador
pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds