Segunda-feira, 17 de Maio de 2010
ALVES JANA. CRÓNICA

 

Caríssimos, Desejo-vos uma Boa Semana.

 

No mínimo, façamos por isso.

 jana

 

 

 

COM VINAGRE?

 

 

 Uma empresa é uma máquina. Como tal consome energia. Energia física, como a electricidade ou o petróleo, e energia humana, a motivação dos seus trabalhadores. Se faltar a electricidade, quase tudo pára. E se faltar a motivação? Há patrões que partem do princípio de que os trabalhadores “devem” trabalhar, apenas porque lhes pagam. Mas esse é já um primeiro erro. Nenhum trabalhador comum ganha hoje o suficiente para aquilo que dele as empresas exigem. Além disso, há trabalhadores que não ganham o mínimo decente. Trabalham um mês inteiro, dão o corpo e a alma, e trazem para casa uma mão cheia de quase nada por dia. Apenas dois casos exemplares. Um trabalhador qualificado terminou o contrato e decidiu ir-se embora. Ganhava 500 euros. O patrão pediu-lhe que ficasse mais uns meses, mas a ganhar menos, pois não podia continuar a pagar-lhe tanto. Não dá para acreditar? Dá, sim, se soubermos do outro caso: um trabalhador qualificado respondeu a um anúncio de emprego qualificado, desenho de web sites. Ordenado? Duzentos euros por mês! Sim, tudo é possível. Depois, os trabalhadores olham para os “sinais exteriores de riqueza” dos patrões que “não podem pagar mais” e… que razões vêem eles para dar o litro e a vertedura?

 

 Já aqui o escrevi, mais de uma vez: «O verdadeiro líder vai à frente com uma bandeira, não vai atrás com um chicote.» Que bandeira levantam estes patrões? Gerir uma empresa é, em muito, reforçar e coordenar as forças físicas e humanas disponíveis na empresa. Se um dos trabalhos de gestão é dotar a empresa de mais força física, por exemplo pela aquisição de máquinas mais potentes e eficazes, outro é dotá-la de mais força humana, quer contratando mais gente ou mais especializada, quer elevando os níveis de motivação e empenho dos que estão ao serviço. Há empresas com notáveis políticas de “gestão de recursos humanos”. Por isso há pessoas que vão de manhã com gosto para o trabalho. “A pior hora é a do almoço”, dizia-me uma há dias; “agora levanto-me com gosto para vir trabalhar”, contava-me outra. Contudo, o que domina são empresas que cultivam a precaridade, que esfolam os que lhes caem nas mãos. Sobretudo os jovens. “Como é que queremos mais natalidade se não damos condições aos jovens para casarem e terem filhos?”, perguntava há dias alguém.

 

 E com razão. Também mas empresas ainda domina uma visão patronal de chicote, não já físico, mas ainda castigador. A vida cresce de baixo para cima. E também numa empresa, para crescer tem de ser semeado. O que não crescer, não vai resultar de cima para baixo e à pressão. Pode parecer durante algum tempo, mas não muito. Cada vez mais, um posto de trabalho é um lugar de liderança, de si mesmo e tantas vezes de vários outros. Se a vida empresarial não cresce de baixo para cima, donde virá a energia e o empenho cada vez mais indispensáveis? Este não é apenas um problema humano ou de direitos sociais. É um problema de gestão e, por essa via, é um dos grandes problemas económicos de Portugal.

A nossa produtividade não pode vir do chicote.

 

 Alves Jana



publicado por animo às 00:32
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds