Terça-feira, 9 de Junho de 2009
A PALAVRA AOS DE 1965 (GAVIÃO).TODOS AO FUNDÃO!!!
victordiogo2a

Olá pessoal de 1965 ... e também os mais ... antigos (porque velhos, digo, menos jovens, estamos todos!).
O lourinho de óculos da fotografia é o João Rolo, de Salvaterra do Extremo, que tem ao seu lado direito o António Soares Leão de Alcains, o António Manuel Lopes Alves Martins (Tó Mané Pequenito) de Cernache do Bonjardim e o Alves Antão, de Oleiros.

A minha pessoa também lá está, logo atrás do João Rolo, de camisa branca.

victordiogo2

Sou o Tó Luis, de Proença-a-Nova, ou, como também era conhecido, o irmão do Zé Ventura.
Ao lado esquerdo do João Rolo creio ser o Vitor Diogo e entre ele e eu está o Narciso,creio, de Chão de Lopes (Mação).
Um abraço a todos desta cidade dos Doutores.

António Domingos Martins

NOTAS

1 - António, as coordenadas que dás induzem-me em erro porque o Victor Diogo, creio, está ao lado direito, de quem olha para a fotografia, do tal lourinho, o  João Rolo ( que o Victor, de início, confundiu comigo ). Assim sendo, tu és o de camisa branca, sim, mas ... à direita ou à esquerda, atrás dele, Rolo?!

2- Relembrando, para os que só agora chegam a este Lugar de Encontro, o blog "ano 1963" surgiu para se afirmar como lugar de encontro entre todos os 42 seminaristas que, em 1963, entraram no Seminário de Gavião, dando continuidade a diversas iniciativas que nos levaram a reencontramo-nos em 11 de Março de 2000, na Ericeira, após  meio ano de diligências para descobrirmos quem éramos, por onde andávamos e o que fazíamos, decorridos todos estes anos. Hoje, dez anos depois dessa inesquecível jornada Ericeiriniana de 2000, em que, de alguma forma, entrámos juntos no novo século, e dando sequência à vontade então manifestada de alargarmos o nosso reencontro àqueles que connosco conviveram em Alcains, pouco a pouco, a criação deste blog ,e a sua consulta, tem vindo a merecer a atenção de um cada vez maior número de amigos dos referidos anos, ultrapassando, em muito, os objectivos a que se propunha.

O que, diga-se, a todos nos tem enchido de alegria.

Mas, sem que com isto nos queiramos substituir à Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, a iniciativa como que ganhou asas e neste momento é possível descortinar, aqui e acolá, outras vontades querendo, igualmente, participar. Por tudo isto, o fio condutor continuará a centralizar-se  nos nossos loucos anos sessenta, ou seja, estamos abertos à participação de quem entre 1960 e 1968, em Gavião e Alcains e, posteriormente, em Portalegre, de alguma forma tenha entre si convivido e que queira, no próximo 20 de Março de 2010  subir até Alcains Quinta do Regato, em programa a detalhar para, não só relembrar outros tempos, como, sobretudo, não esquecer os desafios dos novos tempos!!

Ou seja, até lá, este Lugar de Encontro, poderá e deverá servir, , para não nos ficarmos nas contemplativas memórias de ontem  e sim, relembramos vezes sem conta, empenharmo-nos na criação das activas histórias de hoje!

Nada melhor para demonstrarmos aquilo de que falamos do que regressarmos à terra onde vive, neste momento, o  Silva Amaro, FUNDÃO e, nos próximos dias, como nos conta a Lusa, vejam só o que podem desfrutar nestes feriados depois de visitarem a sua Exposição em Castelo Branco, como se descreve ali mais para baixo:

Nova imagem (89)a

Fundão, Castelo Branco, 09 Jun (Lusa) - Tripas de cereja, pão de cereja e uma lista infindável de doces à base daquele fruto vão poder ser saboreados até domingo na aldeia de Alcongosta, às portas do Fundão.

As iguarias são o principal chamariz da Festa da Cereja, com animação de rua, tasquinhas e bancas em cada esquina.

“Haverá 42 tasquinhas, que, no fundo, são as nossas casas. Nós abrimos as portas aos visitantes”, explica Luís Martins, presidente da Junta de Freguesia de Alcongosta, situada em plena Serra da Gardunha, numa encosta onde há cerejeiras por todo o lado.

“Vai haver 15 bancas só para venda de cereja”, acrescenta.

Entre os produtos fora do vulgar, à base de cereja, há pão, “tanto com massa normal, como como massa de azeite - o chamado folar de Páscoa -, todos com passas de cereja”, afirma o autarca, acrescentando que "haverá muitas variedades de cereja com chocolate, diversos bolos, crepes, biscoitos e licores".

"A lista é infindável. O que se puder imaginar com cereja, está em Alcongosta”, diz.

“Uma das novidades deste ano são as tripas de cereja, que ainda nem eu provei. O segredo e a surpresa também costumam fazer parte da festa”, que se realiza pela quarta vez, frisa Luís Martins.

Esta é a altura do ano em que Alcongosta recebe mais visitantes. Em 2008, a organização contou 10 mil pessoas na Festa da Cereja.

Ao longo de cada dia, as ruas da aldeia são sempre animadas com grupos etnográficos, fanfarras e tunas. Haverá ainda concertos a partir das 22:00 e, para quinta-feira, às 16:00, está marcado um espectáculo de acrobacia aérea.

O programa inclui ainda visitas aos pomares, passeios pedestres, actividades desportivas, passeios todo-o-terreno e passeios em BTT.

Do programa de actividades de promoção da Cereja do Fundão consta ainda mais uma edição do festival gastronómico “Fundão, Aqui Come-se Bem”, em que 14 restaurantes aderentes confeccionam pratos regionais cruzados com a cereja.

Entretabto, nos dias 19, 20 e 21 Junho, terá lugar no Campo Mártires da Pátria, em Lisboa, a III Festa da Cereja do Fundão, com venda de cereja ao público, animação e tasquinhas.

LFO.


publicado por animo às 12:46
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De António Domingos Martins a 10 de Junho de 2009 às 23:24
As coordenadas estão certas: à esquerda do João Rolo, ou seja, à direita de quem olha para a foto está efectivamente o Vitor Diogo, que tem a seu lado, se não estou em erro, o José Bernardino dos Montes da Senhora. O da camisa branca à direita do João Rolo (à esquerda de quem olha para a foto) é o António Leão, de Alcains. Eu sou o outro.
Ainda sobre a mesma foto, entre muitos identificáveis como o José Laia (Figueira-P-a-Nova), o Silvio e o Manuel Beirão, ambos de Alcains, e o Vitorino dos Escalos de Baixo, os mais altos de todos, lá atrás, o da esquerda de quem olha para a foto, é o António Pissarreira e o da direita o ex-padre Assis Cardoso, cada um encostado a sua coluna.


Comentar post

pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds