Segunda-feira, 18 de Março de 2013
UM HINO Á VIDA DE TODOS OS DIAS josé centeio com manel domingues

Caro Colaço,

Imagino o teu desânimo por tão parcas colaborações. Vivemos um tempo difícil que não nos deixa muito espaço para o encontro com nós próprios e, em consequência, com os outros que nos acompanham nesta aventura que é a vida.
Envio dois textos e uma pequena introdução que, embora não sendo dos mais alegres, não deixam de ser um hino à vida de todos os dias.
Um grande bem-haja pela tua dedicação à causa do encontro entre vidas que se cruzam, embora nem sempre se disponibilizem a parar e a olhar, dando oportunidade ao Encontro.
A ANIMUS continua, e continuará a ser, esse lugar de paragem onde o Encontro, para quem o desejar, terá sempre lugar.
Um grande abraço,
Zé Centeio
 

Este texto do nosso amigo Manuel, merece algum equadramento. Ele foi-me enviado num momento particularmente difícil da minha vida, não apenas pelo acontecimento em si, mas sobretudo pela forma brutal e incompreensível como se anunciou e se nos impôs. A brutalidade e a violência deste acto individual e solitário revela-se sobretudo na dimensão da culpa, ou seja, para os próximos parece ser um acto contra eles próprios, contra os próximos do seu autor e vítima. Na verdade, nem toda a realidade cabe nos normativos do nosso raciocínio e, por vezes, falta-nos a humildade para reconhecermos que nem tudo nos é dado a conhecer e que, por maior que seja o nosso esforço, há algo que nos escpa, porque os mistérios da vida e da condiçao humana são para nós insondáveis. Na altura, das várias conversas que fui tendo com o Manuel, acabei por partilhar com ele um texto que escrevi. Em resposta, o Manuel enviou-me o texto que agora aqui partilho, com a devida autorização do próprio. O texto do Manuel tocou-me por várias razões: primeiro porque se trata de um testemunho, de algom muito pessoal e íntimo. O que nem sempre é fácil de partilhar com outros. Segundo, porque ele nos desafia para um viver exigente – viver dá muito trabalho -, sem a avidez de quem receia o fim, mas com a serenidade de quem aceita a vida e a morte com sendo parte do mesmo percurso. A isto chama-se sabedoria à qual apenas alguns eleitos podem um dia ascender. Finalmente, porque nos interpela quanto ao suicídio, desafia a nossa comprensão do outro, sem culpa, mas também sem juízos. Apenas o desejo de comprender, porque é nessa compreensão que crescemos enquanto seres humanos. Ninguém consegue sózinho.

Obrigado Manuel e Fernanda pela vossa amizade e carinho.

 

CANSAÇO DA VIDA
(a propósito da morte/suicídio do meu tio João) [Esta foi a forma que encontrei de aliviar minha dor, de procurar entender as razões que escapam à nossa racionalidade, a humildade da impotência, a perplexidade  do momento. Partilho-o agora aqui, porque o tempo já me concedeu o devido distanciamento e porque ele faz sentido com o texto do meu querido amigo Manuel Domingues]
 
 

Do cansaço da carne, Senhor
Nós sabemos cuidar
Mas do cansaço da Vida, Senhor
Só Tu nos podes ajudar.
Na solidão das horas, Senhor
Ajuda-nos a entender o Teu silêncio
No desespero dos dias, Senhor
Dá-nos o dom da clarividência
No sofrimento que nos esmaga, Senhor
Dá-nos a força para resistir
Na revolta do espírito, Senhor
Concede-nos a humildade de ser
No silêncio que nos pesa, Senhor
Concede-nos o dom da escuta
Nas horas de abandono, Senhor
Concede-nos o dom da confiança
Nos momentos de pecado, Senhor
Concede-nos o Perdão de Pai
Na angústia do fim, Senhor
Concede-nos a Paz do momento
Do cansaço da carne, Senhor
Nós sabemos cuidar
Mas do cansaço da Vida, Senhor
Só Tu nos podes aliviar.


21.08.2012
José Centeio

 
 

UM OLHAR SOBRE A VIDA

A maior lição de vida que tive foi-me dada pelo meu pai que, à minha nascença, era mais velho que eu sou agora. Ele era muito discreto socialmente mas tinha uma personalidade vincada. Abordava os temas de forma serena e as suas respostas pareciam o resultado de uma reflecção anterior. Era intransigente nos seus princípios básicos sem parecer austero, falava da morte como de qualquer outro assunto da vida, no mesmo tom e com o mesmo ritmo. Acompanhei o seu envelhecimento em quase trinta anos da minha existência e estava sentado mesmo ao seu lado quando nos deixou, assim, deixando de respirar, pouco depois de fracas mas serenas palavras. Protegeu-nos de solavancos na sua partida e selou a mensagem da sua vida, fazer o bem. Contara com a mulher, minha mãe, connosco, filhos, e acabava de nos provar que podíamos contar com ele.

Não há superior nem outra religião. Quem não respeitar o outro na sua dignidade humana não tem qualquer deus, por isso tudo dá muito trabalho, para viver. É preciso recomeçar constantemente e se a preguiça se instala, pronto! E não há ninguém que o consiga sozinho, a felicidade de um depende proporcionalmente da do outro e o homem ainda não interiorizou isso e continua na busca das suas improvisadas soluções.

A demissão é um acto que à partida pode parecer fragilidade, mormente tratando-se de assunto livremente assumido. Não o é no entanto se esgotadas as capacidades do sujeito de desempenhar as suas funções. Haja razoabilidade em tudo.

A pior “morte” resulta do facto de se ter demasiado medo dela. O refém desse receio pode sujeitar-se a perder a sua dignidade e a sua vivência. Não é necessário ser-se herói por regra mas excluir-se essa hipótese também não.

Um assunto que ensombra muitas famílias e em crescendo nos últimos tempos é o suicídio. Infelizmente, talvez todos tenhamos uma névoa de dor ou sentir por conhecimento dessa ocorrência. Do meu conhecimento isso era motivo de vexame para as famílias. No entanto sempre me apercebi de um sentimento proteccionista da parte de mui nobre gente, calando os factos ou dissimulando-os. No entanto, a melhor forma é encarar as situações, tentar percebe-las e não as dissimular. A concepção de vida e as mentalidades mudaram. Também mudou o prazo de vida médio. Mudaram os objectivos cuja validade só ao próprio cabe avaliar. Mudou tudo e convém que mudem também os juízos. Estaria melhor este mundo se o egoísmo desse mais lugar a algum heroísmo.

Manuel Domingues

 
NR
Obrigado, Zé e, por tabela, ao Manel Domingues, por compreenderem não o meu desânimo, mas a minha ancestral e confessada impotência de fazer a caminhada sózinho.
É evidente que nunca deixei de caminhar, embora nem sempre tenha sabido apreciar as virtudes dos tantos  silêncios de que se faz este enorme silêncio de tantos de nós.
É por isso que rejubilo com o teu gesto e ainda para mais tendo ir roubar ao teu FB esta magnífica imagem com as glicínias da minha gavionense infância, a que permeneço fiel semeando-as, sempre que posso, como é o caso no presente.
Nao tenho dúvidas de que as vossas palavras, tão inebriantes como as glicínias que as perfumam, desalojarão as adormecidas boas vontades de muitos de nós.
Obrigado.
antónio colaço

 



publicado por animo às 10:25
link do post | comentar | favorito

LAMPREIAR NO FALAGUEIRO enviados especiais pires antunes e andrade

Caro Colaço, vou-te enviar fotos da expedição de hoje à lampreia, no Falagueiro (Foz do Zêzere), onde já começam a associar-se nossos antigos colegas. O Andrade já te enviou algumas outras fotos. A reportagem está a cargo do Mendeiros, que irás receber.

A medronheira do Adriano fez um furor.

E os versos do Mendeiros?!

Um abraço.

Mpa

 

 

 

 

 

 

 



publicado por animo às 00:24
link do post | comentar | favorito

Sábado, 16 de Março de 2013
s

s



publicado por animo às 23:39
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 14 de Março de 2013
PAPA,FRANCISCO,PAPA!

 

EXCLUSIVO MUNDIAL
-Papa, Francisco!!! Papa, Francisco!!!
Mas....Francisco está mais preocupado com a sua nova coreografia matinal ao som de Mark Knopfler do album sailing to philadelphia.
Com o avô deslumbrado pela opção do novo papa em chamar-se Francisco, acabou de descobrir o seu novo fascínio: converter o carrinho das laranjas do Vale das Árvores, num moderno ....papa mobile!!!!!
-Come a papa, Francisco!!!!
antónio colaço


publicado por animo às 14:04
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 13 de Março de 2013
HABEMUS FRANCISCO PAPAM

Esta imagem foi colhida esta tarde em Alcochete, dois ou três minutos depois da hesitação inicial da minha querida amiga Helena Vieira, na TSF, quanto à natureza do fumo romano.

Viajando com o meu pequeno Francisco no C1, comentei para ele e para a Avó que ainda iríamos ter um "Papa Francesco!!"

Quando o fomos deixar à casa de seus Pais disse ao microfone do prédio "il papa Francesco e arrivato "(italianol!!!) e seguimos viagem.

Vinte minutos depois, um homem vestido de branco, falando de fraternidade, fraternidade, assumia o nome de....FRANCISCO.

Será que o Espírito falou como ao outro Francisco para recuperar a sua Igreja de S.Damião?!

 

antónio colaço

 



publicado por animo às 22:26
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 11 de Março de 2013
FAZER ANOS NÃO É PRECISO.VIVER É PRECISO!

Após esclarecimento do nosso amigo Carlos Mingacho e para que nada falte a ninguém (e enquanto as energias o permitirem) a partir de hoje partilharemos aqui, também, o que vai sendo publicado nas diversas páginas Facebook, como é o caso, a do "Grupo Antigos Alunos dos Seminários".

Um abraço ao Mingacho e êxitos para as tarefas de colocar Alcains de pé!

 Ou, como diria o outro, já teremos Papa no 18 de Maio mas.....o Papa não terá as "papas" de Alcains.

A não ser que desça até nós!

ac

2

O Mingacho pegou nas listas do Adriano Afonso e aí está, hoje, a lembrar-nos:

 

Hoje faz anos o Horácio Leal Martins- 964513154; amanhã o Manuel Joaquim Martins - 277434156 e dia 18 o António Duque 966537128

 

Parabéns, portanto, grande Horácio!!!(Todos os três pessoal de 1963!!!!E que este ano vamos assinalar os 50 anos de entrada em Gavião como muito bem relembrou o Zé Pedro.

Um assunto a que voltaremos!!!

antónio colaço



publicado por animo às 12:19
link do post | comentar | favorito

FADOS ANIMAM S.FRANCISCO XAVIER.reportagem de manuel pires antunes

Caro Colaço, Magnífico...

Fabuloso!

Foi este o espectáculo de fados que acaba de acontecer na nossa nova Igreja.

A família Câmara Pereira ofereceu-nos esta noite cultural.

Muita gente e participativa.

O voluntariado da nossa paróquia funciona. 

E são pessoas jovens!

Um  abraço.

 

Manuel Pires Antunes

 

 



publicado por animo às 12:08
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Março de 2013
ANTÓNIO HENRIQUES. O ENVIADO ESPECIAL A RYADH.exclusivo!!!

Sei que estou num mundo diferente. Mas há uma tendência natural para gostar, pois vejo a naturalidade das relações entre as pessoas, vejo as crianças felizes, a brincar ou a terem birras como as nossas.

Hoje, dia Internacional da Mulher, que dizer das mulheres que aqui vejo diariamente?

Ai, que escravidão?!

Onde estão os seus direitos?

Mas vamos a pequenos gestos:

- no elevador para o 99.º piso da Kingdom Tower, em Ryadh, as mulheres entram primeiro (prioridade por respeito);

- nos bares, as mulheres não entram. São ambientes pouco dignos de uma mulher (às vezes até bem sujos…) e são os próprios homens que zelam para elas não fazerem má figura, como aconteceu à Antonieta, que se sentou no primeiro sofá que encontrou, sem dar conta de que ali era espaço de homens. E as mulheres só podem ir à “family section”, que não existe em todos os restaurantes (já chegámos a trazer comida do restaurante para a comer no carro!...).

- por outro lado, vemos as mulheres a serem donas e senhoras em certos locais, como o Ikea, onde são elas que mandam (era grande a azáfama das muitas que lá se encontravam), pois são elas as rainhas do espaço-casa.

- e nos largos salões de um famoso e excelente shopping center de Ryadh (Kingdom Mall), quanta animação naquelas centenas de abaias negras a fazer filas para levantar dinheiro nas ATMs, a procurar mesa livre e cadeiras para almoçar cuidando dos filhos, telefonando (e que ricos smartphones eu vi nas mãos de muitas, a par das últimas tecnologias. Não lhes tirei foto, que as proibições existem…

 

Volto ao princípio: estou a gostar, talvez por ser um mundo diferente, onde naturalmente as mulheres não conduzem nem envergam trajes coloridos e reluzentes (mas eles estão à venda nas lojas…).

No entanto, há um misto de conservadorismo e de novidade nas “facilities and goods” (comodidades e bens) que estão a alterar os costumes, que me apetece concluir: «deixem os povos crescer por si, que eles sabem o que querem» (assim me dizia a minha irmã, que viveu muitos anos nestes ambientes).

António Henriques

(Eu não gosto de aparecer muitas vezes, mas desta vez desculpem a intromissão!)

 

 

 



publicado por animo às 22:41
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 6 de Março de 2013
PARA UMA MAIOR APROXIMAÇÃO ENTRE TODOS
Recebi do nosso amigo Adriano Afonso, à semelhança de alguns amigos, creio,o mail que a seguir transcrevo.

Para aqueles que estejam interessados  e não tenham a referida lista, enviá-la-emos por mail.

Não nos parece avisado publicar uma infindável lista de contactos todos de uma vez pelas razões que todos poderão adivinhar.

De qualquer forma, Adriano, obrigado pelo teu gesto.

antónio colaço


Meus caros

Acabo de receber do nosso amigo Assis Cardoso o pedido de envio da lsta de aniversários de ex-alunos.

Acreditando que muitos hajam apagado (involuntariamente) as listas que enviei, talvez em meados de 2012, volto a reenviar as mesmas, as quais sofreram algumas inclusões.

Espero que estas listas: uma pela sequência de calendário e a outra ordenada alfabeticamente, possam contribuir para uma maior aproximação entre todos.

Fiz questão de não ocultar os endereços electrónicos pelo que poderão, se quiserem, confirmar os mesmos e registá-los nos vossos contactos. Alguns poderão ter novo(s) contacto(s).

Para todos o meu abraço fraterno, com o desejo de saúde e paz.

Adriano Afonso




publicado por animo às 22:07
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 5 de Março de 2013
TÓ MANEL E ASSIS CARDOSO À LAREIRA DA ANIMUS

Assis Cardoso e Tó Manel, em Portalegre, Maio 2012.

 

ASSIS CARDOSO

CONTRARIAR O COMODOISMO

 

Bom dia, a todos os que desesperadamente consultamos a animus à espera de notícias, testemunhos, vivências... na esperança de encontros!
Sou destes e também destes que só querem receber.
Procuro e há muito que nada encontro.
E penso: o Colaço não diz nada. Deve andar muito atarefado com as artes, ah! e com o netinho.
Mas logo penso: qualquer dia também partilho qualquer coisita.
Só que é sempre qualquer dia.
Mas chegou o dia e pus-me a computar e está a sair isto.
Bem bom! É que a  quaresma é partilha..., é contrariar o comodismo..., é dar e não apenas esperar receber.
E já agora: dos ex- alunos de 53-54 em Gavião, há por aí alguém?
Um abraço a todos
Assis Cardoso
...............................................................
TÓ MANEL
VISITAS CONTINUAM.PARTICIPAÇÃO É QUE DIMINUIU

Meu caro António,

Visito regularmente a nossa ANIMUS e também noto que a participação tem vindo a diminuir o que pode não significar falta de interesse. As pessoas acomodam-se e proliferação das páginas facebook vão retirando tempo e fazendo multiplicar a informação.

Por mim falo. Para além do TERRAS do POLÓME, vou alimentando a minha “face” com alguma regularidade. O meu raciocínio é este: então se“posto” no facebook e a página é vista pelos meus amigos e conhecidos, para quê estar a colocar, repetindo, em outros espaços web?  E que interesse teria estar a divulgar na ANIMUS muitas das actividades que“posto” na minha página ou divulgo no TERRAS do POLÓME? Algumas são de interesse muito específico e para um público muito restrito… E todas, como refiro, podem ser conhecidas em outros espaços. Desta forma, não me espanta a diminuição das visitas ao TERRAS, nem também a aparente falta de interesse pela nossa ANIMUS.

Parece-me aparente a falta de interesse porque as visitas continuam em bom ritmo.

A participação é que tem vindo a diminuir, não é?

Estarei a ver mal o filme?

Um abraço

Tó Manel

 

 

 

 



publicado por animo às 23:09
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds