Domingo, 12 de Agosto de 2012
PERTO DO PRINCÍPIO . DIZER CARDIGOS

O sol despede-se do Quintal da Estrada.

Foi aqui que há mais de meio século começou a minha segunda vida.

Vou chegar a casa sujo e esfarrapado das tantas brincadeiras em que com quase uma vintena de catraias e catraios andei empenhado. Não tenho casa de banho para me lavar e a luz do candeeiro a petróleo é quem me espera para o que resta da noite me iluminar. Ainda não sei o que é a escola primária mas, não tarda, num segundo dos três regressos a que o meu peregrino Pai nos vai habitua,r lá irei parar.

Agora, ao cair desta noite, só quero mesmo deitar-me.

Sim, sei que a noite me espera na fosforescência do meu pequeno Anjo da Guarda com que minha Mãe de mim se despede, que de noite disputarei com a minha querida irmã, mais velha, o assalto à cama da Mãe, entretanto livre com a madrugadora saída do Pai para a distante padaria, o que não afasta um dos primeiros temores a fazer-me tremer entre os lençóis: uma anunciada e estranha "aurora boreal" cujo temido aparecimento no horizonte poderia indiciar mais uma Guerra Mundial.

Agora, só quero mesmo dormir em paz!

Esta é a última imagem daquela que foi a minha primeira morada do cardiguense acolhimento.
Não sendo já uma imagem original - a pequena casa do lado esquerdo sofreu alterações ao longo do tempo - vai ser demolida para dar origem a um novo projecto que significa, no entanto, a afirmação de uma eterna ligação a este sítio matricial.

Foi assim que te encontrei, meu querido irmão - da nova pátria anunciada - Tozé, como eu, quando os meus saudosos Pais levando-me, com certeza, pela mão, dobraram a pequena esquina que nos fazia entrar nos claustros deste convento onde a Amizade seria o eterno voto que para sempre nos acompanharia.Estavas, portanto, sentado, tímido e calado, a tua cabecita...em constante divagação...quem são estes e porque chegam...

Quando, por estes dias, encenámos esta pose pela última vez - não precisávamos porque no nosso coração cabem todas as memórias deste afortunados tempos - foi para que as novas e bem-vindas paredes que se adivinham saibam ser dignas deste lugar que se preparam para ocupar!

 

-Foi o teu Pai quem carpinteirou o sobrado deste palheiro, sabias?!O meu não tinha jeito para estas coisas e pediu-lhe.

 

O meu querido e saudoso Pai, Zé Padeiro, para além da dolorosa profissão de entrar pelas madrugadas amassando o pão com que nos deliciávamos a acordar os dias, ainda carpinteirava - saíram das suas mãos os principais móveis da humilde cas -, amanhava a horta que arranjava em cada terra para onde nos levava, punha as meias solas nos sapatos que as pedregosas ruelas rapidamente consumiam, animava as ruas fazendo desfilar improvisada banda nos carnavais da aldeia exibindo os instrumentos que recriava a partir de tudo e mais alguma coisa....um alentejano de Messejana virando a Beira de uma ponta à outra.

Obrigado, Tozé, por me fazeres sentir ainda mais orgulhoso do meu querido ..."miséria"!!!
(Os nossos Pais tratavam-se assim em animada e fraterna disputa na ânsia de cada um superar a miséria do outro!!!Um hábito que nós, os filhos, tentamos não deixar cair por terra!!!).

Junto desta capelinha, aos domingos, as nossas Mães entravam pelas tardes costurando e remendando as nossas mal tratadas roupas pelas tantas e endiabradas brincadeiras.

Não foi fácil gerir, naquele tempo, os temores causados pelas terríveis chamas que nos aguardavem no Inferno, mas, hoje, que bom saber que a capelinha dos nossos temores lá continua como memória das tantas histórias de amores e desamores que ao seu redor juntaram, também, aquilo que em nós era o nosso melhor bem: o amor pelo nosso chão, a nossa união.

Que venha a nova casa, Tozé e Manela, amigos do coração, para que nunca se perca de nós este precioso traço de união!

antónio colaço



publicado por animo às 23:44
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds