Quarta-feira, 15 de Abril de 2015
O FEICE FOI-SE!!!

0704201216985.jpgkk.jpgk.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coloquei um ponto final na minha relação com o Facebook.
Durante muito tempo, ainda sem saber com que regras se cozia, olhei para o Facebook como algo que me parecia exigir demasiado de quem nele apostasse.

Talvez para me defender, após ter-me rendido aos seus encantos, propalei aos quatro cantos que não vivia para facebookar, antes, facebookava porque vivia.

E nessa doce ilusão, quase sem me dar conta, deixei-me ir ao ponto de que esta máxima cada vez menos correspondia à verdade dos factos. Ou seja, de tão enfronhado na vivência dos dias quase não parei para, pelo menos, distanciadamente, perceber o que estava a acontecer.

2

De facto, os meus dias, a sua intensa vivência, como que estavam ao serviço de uma "agenda" que, de todo, e de forma crescente, me escapava . Uma agenda feita de "likes", comentários, estados de alma sem hora marcada, num frenesi estonteante de coisas a acontecer, a qualquer hora e momento, de mais de 1500 "amigos" ou de amigos de amigos que, como num tsnunami de qwerts feito, arribavam à grande praça do "feed das notícias" que Mark Zuckerberger para nós criou.E ai se alguém em redor ousasse questionar a nossa facebookiana militância feita de apaixonados comentários e/ou devotas "partilhas". Eram logo corridos com proclamações de fé nas virtudes das novas tecnologias quais bíblicos bezerros de ouro que nenhuma hesitação consentiam.

Os méritos do facebook nada têm a ver com a sua compulsiva utilização, daí que, também, para quem em adiantado estado de obsessiva  manietação, o corte radical "com a conta" seja a mais aconselhada solução.

Entre o completo desfrute de um fantásico pôr-do-sol, de uma gaivota rasando a quietude das águas do Tejo, de um mar de vermelhas papoilas ondulantes em seara de trigo e a sua urgente "edição" porque se adivinha um ávido auditório esperando, como de pão para a boca, com a partilha de tanta beleza que em si já se não contém, quantas faltas de atenção, quantas tarefas adiadas a exigirem imediata execução, quantos olhares perdidos naqueles mais próximos e que assim se sentem preteridos?!

O Facebook, o tweeter (que sempre recusei), o instagram são meios ao nosso dispor para nos facilitar a comunicação nunca deslumbrados fins em si próprios que acabem por, quase sem sabermos, nos substituirem no muito que permanece por comunicar.
Quando hoje em dia observo meia dúzia de jovens à mesa de um suposto convívio agarrados aos seus telemóveis sem entre si trocarem uma palavra sequer, a não ser para comentarem o que cada um está a ver ou a "editar", e a mesma cena se repete com ajuntamentos de outras faixas etárias, na rua, no restaurante, etc, de facto, a conclusão é aterradora: aquilo que foi inventado para nos facilitar a comunicação aí está para, de forma subtil, nos atirar para simulacros de comunicação.Ao final do dia a sensação só pode ser mesmo a de quantos bytes se fez mais um dia que passou?
Mais do que os "órfãos amigos" que deixei para trás esta tarde, sinto que estive muito próximo de ficar órfão daqueles que mais amo tal a distância a que estava a ficar deles permanecendo, no entanto, a seu lado, mas sem chão, sem emoção, porque essa estava a esvair-se toda no frenético instante dos mil cliques da feicebookiana obsessão. 

A ânimo/blog que também foi vítima desse frenesi, continuará, serena, por aqui.

NR

Como sabem o Facebook tem alojada uma página dos Antigos Alunos criada pelo Carlos Mingacho e na qual estão inscritos para cima de 80 antigos alunos, creio.

2

Em regra, tentava colocar lá os textos aqui publicados.
Como todos sabem só entra no Facebook quem nele está registado.
Ao contrário dos servidores do blogs, como é o caso da animus.

3

Assim, como abandonei o Facebook deixei de ter acesso ao que ali se escreve.
A partir de agora apenas escreverei no meu blog pessoal (http://animo.blogs.sapo.pt) quando me apetecer e puder.

Nenhuma preocupação.Total liberdade.Se algum dos facebookianos quiser escrever para a animus já sabe, o mail é o que está na capa e que aqui se reproduz:

animados30@gmail.com

 

Grande abraço.

antónio colaço



publicado por animo às 18:15
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
22
23

26
28
29


posts recentes

ANIMUS DE LUGAR DE ENCONT...

ESTÁ TUDO DITO

ANIMUS O FIM há sete anos...

VEM AÍ A "ANIMUS SEMPER" ...

ANIMUS SEMPER escreve ant...

comasalpcb@gmail.com O E...

O RESPEITO NÃO SE DECRETA...

DAS ELIMINAÇÕES A CAMINHO...

ESTE BLOG TERMINA NO FINA...

NUNCA ACEITAREI REGRAS SA...

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
subscrever feeds